Mestre Liu Pai Lin foi o mais reconhecido divulgador do Tai Chi Chuan taoísta no Brasil, e um exemplo vivo dos benefícios da sua prática. Até o seu falecimento, em fevereiro de 2000, aos 93 anos de idade, manteve uma saúde de fazer inveja à maior parte dos jovens, e uma tremenda vitalidade.

No Instituto Pai Lin de Ciência e Cultura Oriental, atendia seus pacientes diariamente; e a cada fim de semana, tanto em São Paulo como em várias outras capitais do Brasil e da América Latina, reunia seus alunos para ensinar o Tai Chi, a filosofia, os treinamentos internos de energia e a meditação taoístas, e os princípios da medicina tradicional chinesa.

Muito respeitado na China como discípulo de alguns dos maiores Mestres contemporâneos da Tradição Taoísta, Mestre Liu viveu 25 anos em São Paulo. Milhares de pessoas aprenderam o Tai Chi Pai Lin com ele, e dezenas delas são hoje novos instrutores dessa arte no Brasil e em outros países, as sementes taoístas – como ele mesmo dizia – que formou ao longo dos anos.

Em março de 91 a Câmara Municipal de São Paulo homenageou-o com a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade, pelos serviços prestados ao nosso povo. Alguns trechos das suas palavras de agradecimento, nessa ocasião:

"Tenho muita estima pelos paulistanos e por todos os brasileiros, mas me preocupo com a sua saúde e o seu modo de vida. Por isso, convido a todos para praticar o Tai Chi Chuan e assim eliminar o sofrimento com as doenças, recuperando a saúde e prolongando a vida; porque o Tai Chi Chuan é uma prática de fácil aprendizado e rápidos resultados.

Se há um paulistano doente e infeliz isto me causa muita tristeza; porque eu quero compartilhar minha alegria de viver com todos, como um passarinho voando em bando. Qual o sentido de um passarinho voando só?"